Notícias

Atuação organizada

Tucanos têm papel destacado na Frente Parlamentar da Química

32922359275_f9dd0f17b3_k

Cerimônia de posse da nova diretoria ocorreu na noite de quarta-feira.

Sete deputados do PSDB integram a comissão executiva da Frente Parlamentar Mista da Química para o biênio 2017/2018, empossada na última quarta-feira (16) pelo presidente do colegiado, deputado João Paulo Papa (SP). Na ocasião, o tucano apresentou o plano de trabalho do colegiado, que conta com a participação de 232 integrantes, entre deputados e senadores.

A deputada Bruna Furlan (SP) lembra que setor químico brasileiro emprega 2 milhões de pessoas, representa 10% do PIB Industrial brasileiro e faturou mais de R$ 113 bilhões. A tucana vai coordenar os trabalhos legislativos na área de cosméticos. “Meu objetivo será buscar soluções dentro do Congresso para projetos legislativos que aumentem a produtividade e a competividade do setor”, declarou a tucana.

Conforme apontou, o Brasil continua seguindo como o terceiro maior mercado consumidor mundial de produtos de beleza, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. “É um mercado competitivo e dinâmico que certamente pode ajudar o Brasil a recuperar o crescimento”, disse Bruna Furlan.

Outro jovem integrante da bancada tucana, Pedro Vilela (AL) ficará responsável pela área de energias renováveis, “fundamental para que o Brasil cada vez mais seja reconhecido como um país que respeita o meio ambiente”, segundo ele. Vilela ressalta que Alagoas tem um grande potencial para atrair investimentos nesse tipo de energia, como a eólica e a solar.

Além deles, os seguintes tucanos integram a direção: Otavio Leite (RJ) – Petroquímicos,  Izalci (DF) – Inovação e Tecnologia, Ricardo Tripoli (SP) – Meio Ambiente, e Paulo Abi-Ackel (MG) – Química Fina.

OBJETIVOS

O colegiado tem como finalidade principal acompanhar a tramitação e propor matérias no âmbito da Câmara dos Deputados e Senado Federal, que visem à implementação e aprimoramento de políticas públicas que possam contribuir com a expansão e a consolidação da competitividade da cadeia produtiva do setor químico, petroquímico e de plástico do Brasil.

“Venho de uma região que possui o maior polo químico e petroquímico da América Latina. Estratégico para todo o país, o polo industrial de Cubatão, congrega grandes e importantes empresas do mercado nacional, que juntamente com as indústrias químicas de Guarujá gozam de vantagem competitiva, próximas ao Porto de Santos”, destacou Papa, ao ressaltar a importância de incentivar a indústria química, neste momento em que o País começa a dar sinais de recuperação econômica.

“Temos um longo caminho a percorrer e muito trabalho a ser feito pela reconquista da posição de excelência da indústria química como propulsora do desenvolvimento da cadeia industrial do País. Para este ano, a Frente Parlamentar trabalhará com ênfase nos seguintes temas: disponibilidade de matérias-primas e energia a preços internacionalmente competitivos; logística e infraestrutura; pesquisa e desenvolvimento e qualificação de mão-de-obra . Para tanto, iremos sugerir ao Poder Executivo a constituição de um grupo para estruturar importantes pontos como a utilização do potencial do petróleo e do gás natural, da exploração do pré-sal, para o desenvolvimento da indústria química brasileira e retomada da economia nacional, além de assegurar a isonomia competitiva entre fabricantes brasileiros e estrangeiros”, conclui.

(da redação, com assessoria do deputado João Paulo Papa/foto: Alexssandro Loyola)

PSDB na Câmara em 17 02 2017

autor: assessoria de imprensa

NOTíCIAS RELACIONADAS

veja todas as notícias relacionadas