Notícias

Garantido terreno para o Fórum e estudos para terminal turístico e setor hoteleiro em Ouro Preto

O prefeito de Ouro Preto, José Leandro, esteve em reunião na secretaria de Desenvolvimento Econômico, no dia 05/09, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, solicitada pelo deputado Paulo Abi-Ackel, quando levaram à secretária Dorothea Werneck, a preocupação do executivo com a construção de um terminal turístico que garanta aos visitantes conforto e segurança.

Abordaram também a necessidade de aumentar o número de leitos disponíveis para os turistas com a consequente atração de parceiros no setor hoteleiro que levem investimentos para o município.

Já na secretaria de Educação, no encontro com Ana Lúcia Gazzola, a pauta foi a cessão, pelo Estado, de parte do terreno da escola estadual de Ouro Preto, no bairro Bauxita, para a construção de um novo prédio para a Justiça, para a expansão do Fórum, solução necessária para comportar as quatro varas judiciais.

Por não ser possível intervir com novas edificações na região central de Ouro Preto, a opção mais adequada e viável possível seria a utilização desse terreno, demanda antiga do município. A secretária informou que recebeu a solicitação do deputado Paulo Abi-Ackel e, após amplos estudos, liberou a parte necessária do terreno para a obra. Acrescentou que a documentação está sendo analisada pela secretaria do Planejamento para os procedimentos legais.

A reivindicação da doação do terreno da escola estadual de Ouro Preto para a construção do Fórum que abrigará as quatro varas da Justiça foi trazida ao deputado Paulo Abi-Ackel pelo vereador Roberto Leandro no início de 2013. “Precisamos dar conforto aos trabalhadores da Justiça e também a todos que utilizam as suas dependências. Juntar as instâncias judiciais num só local é pedido antigo que agora vejo o deputado Paulo Abi-Ackel encontrar a solução juntamente com a Prefeitura”, avaliou Roberto Leandro.

O Deputado e o Prefeito estiveram também com o secretário do Meio Ambiente, Adriano Magalhães, quando falaram da aprovação do novo código Florestal para Minas Gerais e as responsabilidades que acarreta para municípios mineradores como Ouro Preto.

A.I/P.A 07.09.2013

autor: assessoria de imprensa