Notícias

PSDB quer recuperar força em Minas ganhando prefeituras

Jornal O Tempo

A conquista das prefeituras de Belo Horizonte e de cidades importantes de Minas como Uberlândia e Uberaba, no Triângulo, e Juiz de Fora, na Zona da Mata, é a estratégia do PSDB para recuperar força política no Estado. Após as derrotas na disputa pelo governo mineiro e do senador e candidato à Presidência, Aécio Neves, no Estado, o controle de cidades estratégias é tido como fundamental para reverter a queda de prestígio dos tucanos depois das eleições de 2014..

video Sigla quer evitar precipitação video Aécio Neves irá reaparecer nesta semana Mais

Na capital mineira, onde Aécio venceu com tranquilidade, o nome mais cotado é o do senador eleito Antonio Anastasia. Sua vitória é dada como garantida nos bastidores da sigla, mas ele também pode ser poupado para tentar voltar ao governo do Estado em 2018.

A Zona da Mata e o Triângulo devem concentrar as maiores investidas do partido. No primeiro caso, o deputado federal e presidente do PSDB em Minas, Marcus Pestana, é um dos nomes fortes. A presidente Dilma Rousseff (PT) venceu com larga vantagem na região: 65% contra 35% dos votos.

Pestana, no entanto, nega que a disputa de 2016 esteja em pauta. “Ainda estamos vendo o aprendizado de 2014. Só os pré-candidatos e a imprensa vivem de eleição. O povo não quer saber disso agora”, afirma. Segundo o parlamentar, a agenda hoje é “a crise econômica” e a necessidade de exigir apuração de corrupção na Petrobras”.

O ex-secretário de Governo do Estado Danilo de Castro diz que outro nome para Juiz de Fora seria o do aliado Antônio Jorge (PPS). “É preciso esperar uma orientação do Aécio”, afirmou.

Já o deputado estadual Luiz Humberto é um dos nomes que poderia disputar a Prefeitura de Uberlândia, hoje sob o comando do PT. Na cidade, também estaria bem cotado o deputado federal eleito Odelmo Leão (PP), aliado dos tucanos.

No Triângulo, o PSDB também saiu enfraquecido nesta eleição. Dilma Rousseff ganhou com 60% contra 40% dos votos.

“O PSDB tem todas as condições de se recuperar em 2018 passando por um trabalho cuidadoso e fortalecendo-se na capital e nas cidades de médio porte”, afirmou o deputado federal Paulo Abi-Ackel. Para ele, é preciso trabalhar de forma mais clara junto aos prefeitos “as profundas mudanças feitas pelo Aécio”.

Na avaliação do deputado federal eleito Caio Narcio, ainda é cedo para lançar pré-candidatos. “Está tudo muito recente, mas é claro que o próximo passo é ocupar cadeiras de poder e influência. Mas os nomes não podem ser impostos. Tem que ser tudo natural”, disse Caio Narcio.

Matéria – Jornal O Tempo (TÂMARA TEIXEIRA)

autor: assessoria de imprensa